O rasto lusófono da “Curupira”

“Curupira” é “um dos mais espantosos e populares entes fantásticos das matas brasileiras. (…) O Curupira é representado por um anão, cabeleira rubra, pés ao inverso, calcanhares para a frente. Demônio da floresta, explicador dos rumores misteriosos, desaparecimento de caçadores, esquecimento de caminhos, pavores súbitos, inexplicáveis (…)” – Luís da Câmara Cascudo – Dicionário do folclore brasileiro.

“Curupira” é também o nome da revista do Grupo de Estudos Lusófonos (GEL), lançada em 2013. Os números 2 e 3 da revista são apresentados no Bairro dos Livros, pela nossa Vanessa Ribeiro Rodrigues. O lançamento das duas publicações está apontado para as 18h00, com abrigo na Associação Portugal Moçambique.

Com um prémio na FLIP e no Festival Internacional de Cinema de Turismo – ART&TUR, a autora dispensa apresentações, mas aqui vai uma pequena biografia da nossa cronista do Bairro: Vanessa Ribeiro Rodrigues é jornalista, escritora, documentarista, viajante. Nasceu no Porto, morou no Brasil e na Jordânia. O que lhe importa é reinventar a cor da linguagem, caçar histórias. É autora do livro “O Barulho do Tempo” e tem vários contos e poemas publicados em revistas literárias. Escreve segundo o novo acordo ortográfico.

PROGRAMA COMPLETO – aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s