«Em estado de graça»

«Em estado de graça»Conversa encenada «Em estado de graça», por Marta Cunha (leitura) e Luís Vieira (piano), a partir de «Comunicação ou Auto da feiticeira cotovia», de Natália Correia, em adaptação de Marta Cunha e Paulo Brás.
«O poema foi arrastado para a sala de espelhos onde o tirano se masturba – estranguladores de palavras.
Alguns dos seus sons ficaram queimados, um fogo que ardia sem matéria.
(Isto de uma nação é um sítio flamejante e preciso para dizer que não. E que não.)
(…)
                                                                                    A meu favor só uma dança.»
Anúncios

One thought on “«Em estado de graça»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s